Zipper Galeria participa da Untitled Art, em Miami, a partir desta terça

A 7ª edição da Untitled Art, que acontece a partir desta terça-feira, dia 04, em Miami Beach, na Flórida, terá a participação da Zipper Galeria, que ocupará o stand D26, com uma seleção de trabalhos dos artistas Ayrson Heráclito, Celina Portella, Fernando Velázquez, Janaína Mello Landini, João Castilho e Mario Ramiro.

Ayrson Heraclito (Macaúbas, 1968) lida frequentemente com elementos da cultura afro-brasileira e suas conexões. Em 2015, foi homenageado na Bienal Africana de Fotografia de Bamako (Mali), e, em 2017, participou da 57ª Bienal de Veneza.


Celina Portella (Rio de Janeiro, 1977) estabelece diálogos entre arquitetura, cinema e performance. Utilizando o próprio corpo como objeto de experimentações no espaço, a artista combina práticas quase artesanais em vídeos, fotografias ou foto-objetos que desafiam características de cada suporte e a percepção por parte do observador.

Obra de Fernando Velázquez.

Fernando Velázquez (Montevidéu, 1970) cria vídeos, instalações e objetos interativos, performances audiovisuais e imagens geradas com recursos algorítmicos. O artista explora a relação entre natureza e cultura, colocando em diálogo dois tópicos principais: as capacidades perceptivas do corpo humano e a mediação da realidade por dispositivos técnicos.


Janaina Mello Landini (São Gotardo, 1974) agrega seu conhecimento sobre a arquitetura, a física e a matemática e sua percepção sobre o tempo para desenvolver obras que transitam por diversas escalas. Sua pesquisa tem resultado nas séries "Ciclotramas", feitas com cordas que se desmembram em espessuras mínimas, e “Labirintos Rizomáticos”, obras em cetim que resultam na construção de perspectivas multifocais, anulando a construção tradicional.

Obra de Janaina Mello Landini.

João Castilho (Belo Horizonte, 1978) é artista visual e trabalha com fotografia, vídeo, escultura e instalação. Sua produção têm inspiração no cinema, na literatura, na cultura popular, nas paisagens do cerrado brasileiro, na relação com a natureza, nas cenas cotidianas e temas da atualidade.


Mario Ramiro (Taubaté, 1957) é artista multimídia formado pela Universidade de São Paulo. Foi integrante do grupo de intervenções urbanas 3NÓS3 e do movimento de arte e tecnologia brasileira dos anos 80. Sua produção reúne intervenções urbanas, redes telecomunicativas, esculturas, instalações ambientais, fotografia e arte sonora. Em 2017, participou do festival "Pacific Standard Time: LA/LA" (Los Angeles, USA), com a exposição "Xerografia: Copyart in Brazil, 1970-1990”.

Obra de Mario Ramiro.

A Untitled Art 2018 acontece até domingo, dia 09, no Ocean Drive and 12th Street.


Fotos: divulgação