Zipper Galeria inaugura exposições de Romy Pocztaruk e David Almeida

A Zipper Galeria inaugura neste sábado, dia 18, às 12h, as exposições “Bombrasil”, de Romy Pocztaruk, e “Paradeiro”, de David Almeida. Em sua primeira individual na galeria, com curadoria de Luisa Duarte, a artista Romy apresenta a série que é uma investigação fotográfica e documental sobre o desdobramento no Brasil da corrida armamentista nuclear durante a Guerra Fria.


Obra de Romy Pocztaruk.

O projeto paralelo, conduzido secretamente pela ditadura militar entre as décadas de 1960 e 1980, buscava o desenvolvimento de tecnologia para enriquecimento de urânio, construção de bomba atômica e de um submarino atômico no País. Daí resultou a construção das usinas nucleares em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, que foram fotografadas pela artista.

Romy também visitou outros locais relacionados ao programa nuclear brasileiro, como o Reator Argonauta e os arquivos da CNEN (Comissão Nacional de Energia Nuclear).


Obra de David Almeida

Já “Paradeiro”, primeira individual de David Almeida em São Paulo, ocupa o espaço Zip’Up e tem curadoria de Ana Roman. O artista apresenta um novo conjunto de pinturas que tratam da paisagem na forma de fragmentos, retalhada de sua totalidade.

As exposições ficam em cartaz até 15 de setembro. A Zipper Galeria fica na rua Estados Unidos 1494, no Jardim América, em São Paulo.

Fotos: divulgação