Projeto Memória Domingos Oliveira traz atividades a partir de setembro

Duas peças de teatro, uma mostra de cinema, um monólogo e uma leitura dramatizada fazem as honras para o Projeto Memória Domingos Oliveira. Uma celebração ao ator, diretor e dramaturgo Domingos Oliveira, que nos deixou em março deste ano. A programação cultural está marcada para setembro, no Teatro do Planetário, na Gávea - espaço que foi comandado pelo artista por mais de dez anos.

"Os melhores anos de nossas vidas"

Uma das peças é "Os melhores anos de nossas vidas" - célebre texto de Domingos que revelou gerações de jovens atores - e a outra é o primeiro infantil de sua autoria, "O dia em que os adultos desapareceram" - que o dramaturgo não chegou a encenar. A direção de ambos os espetáculos é de Bia Oliveira - sobrinha de Domingos e diretora do Teatro Glaucio Gill, espaço da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa/FUNARJ - e de Daniel Chagas. A montagem para os adultos fica em cartaz de 06 a 29 se setembro, de sexta a domingo. Já o infantil vai de 07 de setembro a 06 de outubro, aos sábados e domingos.

"O dia em que os adultos desapareceram"

"Começamos esses processos com meu tio ainda vivo e animado para comemorarmos dez anos da última montagem dos 'Melhores Anos'. Para o infantil, ele mesmo chegou a fazer a leitura com alguns do elenco. Tudo já estava acordado com ele: esse espetáculo comemorativo, a festa, etc. Então resolvemos dar continuidade aos projetos como ele queria. Meu tio era um sábio, um grande mentor para todos nós, e adorava festas. Vamos festejar seus textos e sua obra", afirma Bia Oliveira.

No dia 28 de setembro não haverá apresentação de "Os melhores anos de nossas vidas". O motivo é nobre: a filha de Domingos Oliveira, a atriz Maria Mariana, fará, juntamente com Priscila Rozenbaum e os amigos do Domingos, a leitura dramatizada de "Duas ou três coisas que eu sei dela, a Vida".


Mais um membro da família também estará homenageando o diretor. O sobrinho neto João Vithor Oliveira (o Saulo de "Deus salve o Rei") faz o monólogo "Carta a um jovem ator", quartas e quintas-feiras, às 20h, de 11 de setembro a 03 de outubro.


"O texto é uma reflexão sobre o ofício da atuação, em formato de correspondência, de Domingos Oliveira, uma carta deixada para o futuro, como ele diz. São mensagens importantes para nossa profissão. Sou um jovem ator e já fui dirigido por ele, também bebo desse universo tão solitário e que precisa de arrojo e muita vontade para realizar projetos", conta João Vithor, que trabalha também nos bastidores do projeto junto com a mãe, Bia Oliveira - o jovem assina o desenho de luz dos três espetáculos citados acima.


A programação se completa com uma mostra de cinema às sextas-feiras à tarde. Três dos principais filmes do dramaturgo serão exibidos: "Separações" (13/09), "Amores" (20/9) e "Todas as mulheres do mundo" (27/9) e duas festas: uma no dia 08 de setembro, às 21h (para comemoração dos dez anos da última montagem dos "Melhores Anos") e outra no dia 28 do mesmo mês, também às 21h (em comemoração aos 83 anos de nascimento de Domingos Oliveira).


Programação


Os melhores anos de nossas vidas

De 06 a 29 de setembro (com exceção do dia 28/09)

Horário: sextas e sábados, às 20h e domingos, às 19h

Classificação: Livre


O dia em que os adultos desapareceram

De 07 de setembro a 06 de outubro

Horário: sábados e domingos, às 16h

Classificação: Livre


Cartas a um jovem ator

De 11 de setembro a 03 de outubro

Horário: quartas e quintas-feiras, às 20h

Classificação: Livre


Duas ou três coisas que eu sei dela, a Vida (leitura dramatizada)

Apresentação única - dia 28 de setembro

Horário: 20h30

Entrada Franca

Classificação: Livre


Mostra Cinematográfica Domingos Oliveira

13/09 - "Separações"

20/09 - "Amores"

27/09 - "Todas as mulheres do mundo"

Horário: 16h

Entrada Franca

Classificação: Livre


O Teatro do Planetário fica na Av. Padre Leonel Franca 240, na Gávea.


Fotos: Carlos Costa