"MuvucAto Vem de Dentro" celebra primeiro ano do movimento OLugar

O movimento cultural OLugar Arte Contemporânea completa um ano de atuação, e seus artistas, geniais e engajados, têm mesmo muito a celebrar. A exposição coletiva "MuvucAto Vem de Dentro" marca este primeiro de muitos outros anos que virão. O vernissage acontece no próximo dia 1º, sexta-feira, às 17h, na Fábrica Bhering, e terá apresentação de atos performáticos.

"Greve de Fome", de Beanka Mariz.

""MuvucAto Vem de Dentro" nada tem de manifestação panfletária. Trata-se sim de uma "re-ação" em bloco. Traz nesse corpo que se forma a perspectiva subjetiva, implícita no clamor pela liberdade. Uma mobilização coletiva em que mais de 200 artistas se agrupam no espaço OLugar Arte Contemporânea, na comemoração de seu primeiro aniversário.

O "Objeto Manifesto" de Ana Tavares.

Instalado na Fábrica Bhering, em Santo Cristo, o misto de ateliê e espaço expositivo vem se firmando como núcleo de resistência, a exemplo de tantos outros espaços independentes voltados para a arte, mantendo-se atuante. Dá sequência, dessa maneira, a suas propostas em tecer diálogos e fomentar trocas de vivências no fazer artístico entre seus integrantes e artistas de diversas formações e origens.

Alexandre Rangel, sem título

Para o artista que escolhe ser um ativista, assim o é por pensar que isto é inerente a seus fazeres e pela sua natureza em gozar de um privilégio e de uma condenação: atuar em um campo de batalha a que seus oponentes não têm acesso e, ao mesmo tempo, por serem os primeiros alvos daqueles que se sentem ameaçados por um sensível ampliado.

"Braziu", fotografia de Paulo Jorge Gonçalves.

Mas contra as verdades do sensível não há como lutar. Elas são as únicas verdades inquestionáveis afeitas ao ser humano. Por isso, dificilmente serão derrubadas. As armas da arte não agridem de forma objetiva, simplesmente são mecanismos de ação/criação, tidos como fórmulas herméticas por aqueles que não compreendem sua relevância.

"Feliz Foda-se", de Osvaldo Carvalho.

Discursos totalitários projetam e enquadram o mundo a partir de ideais restritos a seus egos e ganhos, cativando e fomentando apenas a ignorância. Enxergam na liberdade coletiva uma ameaça potente, por saberem-se limitados. Sempre serão confrontados por ordens da natureza, como é a ordem do sensível e da arte. Mas, se o tempo (convencionado) é inimigo, não basta deixar a natureza agir. É preciso mobilizar-se!"


OLugar Arte Contemporânea

"Samba e Religião", objeto de Elmo Martins.

"MuvucAto Vem de Dentro" poderá ser visitada até 23 de novembro. A Fábrica Bhering fica na Rua Orestes 28, em Santo Cristo.