Mostra de Pazé no CCBB-SP sugere mudanças em espaços públicos

A exposição "Jardins do tempo", em exibição até dia 28 no CCBB-SP, é o resultado de uma longa pesquisa do artista Pazé para transformar espaços públicos em São Paulo. A mostra apresenta projetos desenvolvidos pelo artista para oferecer à população quatro jardins botânicos cultivados com espécies da flora brasileira, apresentados aqui por meio de documentação fotográfica, plantas arquitetônicas, desenhos, aquarelas e animação em vídeo.

Vila Formosa, projeto Lago.

Na proposta, os "Jardins do tempo" seriam cultivados em cemitérios públicos que, reconfigurados, continuariam a ser utilizados para sua finalidade inicial e, ao mesmo tempo, ofereceriam áreas verdes como novas alternativas de lazer e convívio. A curadoria de Magnólia Costa, a classificação é livre, a entrada é franca e a visitações acontecem com hora agendada.

Araca,projeto Quadra.

Opção de visitação com hora agendada pelo aplicativo "Eventim" (Apple Store e Google Play) e em bb.com.br/cultura ou na bilheteria do CCBB, mediante disponibilidade.


Na próxima quinta-feira, dia 10, às 18h, o jornalista Raul Juste Lores e o arquiteto Renato Cymbalista debatem a proposta de requalificação dos quatro cemitérios municipais, apresentada pelo artista visual Pazé na exposição. O encontro tem ainda a participação da curadora e do próprio artista.

Araca, projeto Lago.

Raul Juste Lores é jornalista, pesquisador de arquitetura e urbanismo. Atualmente redator-chefe da revista Veja São Paulo. Recebeu, em 2011, o prêmio Difusão da APCA por seu trabalho sobre arquitetura. Renato Cymbalista é professor livre-docente pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e professor do Programa de Mestrado em Cidades Inteligentes e Sustentáveis da Uninove.


A classificação é livre e a entrada é franca, mediante retirada de senha a partir de uma hora antes do início. Sujeito à lotação.


O CCBB-SP fica na Rua Álvares Penteado 112.