"Mediações", de Susan Meiselas, pode ser visitada no IMS Paulista

Cobrindo da década de 1970 até os dias de hoje, a exposição "Mediações", da fotógrafa norte-americana Susan Meiselas (1948), no IMS Paulista, traz um panorama do trabalho da fotógrafa norte-americana, integrante da agência Magnum desde 1976. Sua obra, pautada pela empatia e a troca com o outro, colaborou imensamente para a expansão dos limites do fotojornalismo. A curadoria é de Marta Gili, Pia Viewing e Carles Guerra.

Meiselas tornou-se conhecida principalmente pelo trabalho em zonas de conflito na América Central, em especial por suas poderosas fotos da revolução sandinista na Nicarágua. Cobrindo uma vasta gama de temas – direitos humanos, identidade cultural e indústria do sexo, por exemplo –, ela mistura fotos com filmes, vídeos, documentos e imagens de arquivo para construir relatos que têm os fotografados como protagonistas.

"Mediações" é a retrospectiva mais abrangente de sua obra, que atravessa o tempo e chama a atenção para indivíduos e comunidades sujeitos à violência e à opressão não só na América Central, como também no trabalho sobre a diáspora do povo curdo ou no projeto com mulheres sobreviventes de abuso doméstico no Reino Unido.


A exposição pode ser visitada até 16 de fevereiro. O IMS Paulista fica na Avenida Paulista 2.424.

Fale conosco