Manoel Veiga inaugura sua "Matéria Escura" nesta terça em Ipanema


"Matéria Escura", individual de Manoel Veiga, tem vernissage nesta terça-feira, dia 25, às 19h, na galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida do Centro Cultural Candido Mendes, em Ipanema. A mostra chega ao Rio com produção de Gaby Índio da Costa e tem curadoria Agnaldo Farias.

Na série, o ponto de partida são imagens das pinturas de Caravaggio, uma referência para Veiga pelo seu uso do espaço, incluindo e ativando o vazio, o intervalo entre personagens, objetos e arquitetura. Suas cores são eliminadas e é apagado tudo o que não seja roupa e panejamentos. Esse trabalho se conecta com a produção atual do artista, sejam as pinturas, que também incluem o vazio, seja o trabalho de espaço na série Hubble.


Ali, os tecidos que envolvem as figuras, objetos, etc., ganham conotação de tecido cósmico. O título refere-se a um novo tipo de matéria que não interage com a luz. Sua presença é inferida pelo efeito gravitacional causado pela sua projeção sobre a matéria visível. Transpondo esse raciocínio, a matéria escura de Manoel Veiga é inferida pela curvatura dos tecidos.

A série "Matéria escura" já foi exposta no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, na galeria Alfinete e na exposição da coleção de Sérgio Carvalho no Museu Nacional, ambos em Brasilia, e na galeria Dengler Und Dengler, em Stuttgart, na Alemanha.


A exposição poderá ser visitada até 03 de agosto. A Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida, no Centro Cultural Candido Mendes, fica na Rua Joana Angélica 63.