Márcio Januário é o mestre de cerimônias da FLUP 2018

A FLUP 2018 (Festa Literária das Periferias), que acontece de 06 a 11 de novembro, na Biblioteca Parque Estadual, no Centro do Rio, terá o artista multimídia Márcio Januário como mestre de cerimônias oficial. Autor publicado no Brasil e no exterior, premiado no teatro como ator e dramaturgo, Márcio também é fundador da Cia Completa Mente Solta, grupo de teatro-escola que formou artistas como o ator Hugo Germano e o escritor Geovani Martins. Hoje mantém a Casa das Artes de Algodões, centro cultural na Península de Maraú, na Bahia.

O artista Márcio Januário.

Entre inúmeros trabalhos, Márcio dirigiu uma elogiada e surpreendente adaptação de Shakespeare, "Trans-Hamlet-Formation", em que um Hamlet negro se recusa a morrer. A peça foi aclamada no Shakespeare-Festival de Neuss, na Alemanha, o maior festival do mundo dedicado ao autor. Em breve ele estará nas telonas, interpretando o polêmico pai de santo Joãozinho da Goméia, em filme com direção dele e de Clementino Junior.


Como escritor, Márcio Januário é "cria" da FLUP. Participou de oficinas de formação da FLUP Pensa e foi publicado em nas coletâneas de prosa e poesia do evento. Também está na coletânea de literatura e artes plásticas Literatura Exposta. Na Europa, teve textos publicados em antologias como "Je suis encore favela", da editora Anacaona.


Berço do samba, do candomblé e da capoeira, a chamada Pequena África foi o palco escolhido para receber a sétima edição da Festa Literária das Periferias (FLUP). A escolha do local está diretamente relacionada ao grande tema dessa edição do festival: a negritude. Ao longo dos seis dias, a programação vai contar com mesas propositivas e desafiadoras, apresentações de poesia falada e atividades para o público infantil, somando mais de 80 escritores, poetas e debatedores nacionais e internacionais.


A Biblioteca Parque Estadual fica na Av. Pres. Vargas 1261.


Foto: divulgação