Ivan Grilo inaugura "Aqui estou, estamos" nesta quinta em Ipanema

A Luciana Caravello Arte Contemporânea inaugura nesta quinta-feira, dia 05, "Aqui estou, estamos", terceira exposição individual de Ivan Grilo na galeria. A exposição traz obras de diferentes suportes, como escultura, fotos e uma instalação de seis metros intitulada "Estudo para sambaqui", que, para o artista, é o trabalho mais relacionado com o tema da exposição.


Os trabalhos de Grilo têm como núcleo central de pesquisa a relevância de arquivos históricos e orais, juntamente com as diferentes possibilidades de leitura sobre um mesmo fato. Tomando como ponto de partida a fotografia, principalmente como forma de documentação e registro de tempo, o artista busca dissecar os papéis representativos, políticos, narrativos, conceituais e estéticos da imagem, às vezes questionando ou mesmo reescrevendo de outro ângulo o material original, sutilmente embaçando a memória e a ação do tempo.


Há nos trabalhos mais recentes uma busca pela intersecção entre amor e política. "Uma busca utópica de encontrar esse pequeno conjunto no frágil momento presente", explica o artista.

Parte dos novos trabalhos nasce do binômio 'palavra' e 'sonho', como relata o próprio artista: "Trago as duas palavras comigo no bolso há anos. Acho que a primeira vez que as ouvi juntas foi em 2016. Eu estava longe, mas me lembro do C. e do M. no Capanema falando que isso era só o que tínhamos. E era com isso que lutaríamos. […] De lá pra cá, eu usei isso todos os dias e sigo com as duas, agora não mais nos bolsos, mas entre as mãos. Bem apertadas. E aqui estou. Estamos".


Na exposição, que apresenta objetos em bronze, fotografias e pequenas instalações, é possível notar a influência das pesquisas do neurocientista Sidarta Ribeiro e das palavras de Dona Vanja, da comunidade quilombola de Novo Airão (AM). "Antigamente eu sonhava com histórias assim. Não eram histórias que eu inventava. Tudo que eu sei vem de sonho."


A exposição tem texto da curadora e pesquisadora Natalia Lavigne, com quem o artista vem dialogando desde a residência que realizou em Nova York, no AnnexB Art Residency, enquanto Lavigne participava do programa de pesquisas da universidade The New School.


A exposição poderá ser visitada até 11 de abril. A Luciana Caravello Arte Contemporânea fica na Rua Barão de Jaguaripe 387, em Ipanema.