Gui Machado estará na ArtRio com obras sob influência da gravidade

As vésperas de um dos mais importantes eventos de arte do País – a ArtRio, as atenções se voltam para as galerias e artistas que farão parte da feira que consolidou o Brasil no cenário artístico mundial.

Guilherme Machado é artista brasileiro radicado no Brooklyn, NY, onde é representado pela World Trade Gallery. Ele participou do projeto artístico que transformou um andar inteiro de um dos prédios do novo complexo do WTC em uma grande galeria de arte, o "Art4WTC". E em seguida realizou sua primeira exposição solo, em 2017.

Foi em NY também que participou do projeto que transformou uma antiga delegacia em uma grande instalação, onde cada artista ganhou um quarto inteiro para pintar. Já no Rio, onde fará sua estreia na ArtRio, Machado apresentará a série "Acaso Planejado", representado pela Galeria Martha Pagy. Suas obras estarão no VISTA (estande V9) - espaço da feira dedicado as galerias jovens, com até dez anos de existência. Todas em PB, as telas foram feitas em seu estúdio, em Nova York.

Guilherme começou sua carreira pintando graffiti nas ruas do Rio de Janeiro. Em 2011, se mudou para Nova York para estudar na SVA (Escola de Artes Visuais), onde participou de uma residência artística focada em pintura. Em 2012, expôs pinturas e fotografias em uma coletiva durante a Miami Art Basel. Atualmente, tem trabalhos expostos em Nova York, Rio e Europa.


Com clara inspiração do expressionismo abstrato, o artista afirma que se interessa muito mais pelo que o espectador vê nos trabalhos do que pela sua intenção original. "A pintura abstrata tem o poder de relacionar formas com imagens de experiências impressas no cérebro de cada pessoa", afirma.


O poeta Jorge Salomão também falou um pouco sobre seu trabalho: "O nome de sua exposição reflete sua experiência como artista plástico. Seu jeito de criar, seus exercícios no campo das movimentações pictóricas, ou seja, a descoberta enquanto vai criando de universos variados e amplos".


Sobre o trabalho a ser apresentado na ArtRio, o artista diz que: "Estas não são pinturas criadas de forma tradicional. Estas são criadas pela força de atração do planeta que puxa a tinta para baixo."

A ArtRio acontece na Marina da Glória (Av. Infante Dom Henrique s/n, na Glória).