Galeria Luciana Caravello abre primeira exposição do ano

Luciana Caravello Arte Contemporânea inaugura nesta segunda-feira, dia 04, às 10h, sua primeira exposição do ano: um recorte de seu acervo, com obras recentes e inéditas que ocuparão os três andares da galeria. Serão apresentados cerca de 50 trabalhos, em diferentes suportes, como pintura, gravura, escultura e fotografia.

Obra "Universos Paralelos (Rio de Janeiro)", de Marina Camargo.

Um dos destaques da mostra é a obra "Universos Paralelos (Rio de Janeiro)", de Marina Camargo, em que o desenho do mapa da cidade do Rio de Janeiro é colocado em uma caixa de luz, sendo parcialmente coberto por uma folha de acrílico com furos que desenham o mapa do céu do hemisfério sul, o céu do momento em que o trabalho foi feito.

"Florida 266-267 (The World)", de Daniel Escobar.

A exposição terá também a escultura "Florida 266-267 (The World)", de Daniel Escobar, em que o artista monta paisagens com recortes de guias de turismo que saltam aos olhos através de um relevo, à moda de pop-up, superando as fronteiras do volume impresso. Para Escobar, apesar da agenda do turismo, "a obra acaba criando um foco crítico em relação ao próprio sistema de arte e sua sintonização com a circulação de pessoas e produtos pelo mundo".

Obra da série "Queimadas", de Pedro Varela.

Produzida este ano, a obra "Brasas", da série "Queimadas", de Pedro Varela, traz imagens de queimadas, pintadas em acrílico sobre linho, em um conjunto de nove telas dispostas lado a lado.

"Borda e Alegria", de Igor Vidor.

Também fará parte da exposição uma escultura da série "Borda e Alegria", de Igor Vidor, em que o artista cria composições a partir de armações de pipas, vazadas, com seus respectivos padrões geométricos desenvolvidos em papéis de seda. A série faz parte de um levantamento sobre o desenvolvimento de padrões geométricos por artesãos e produtores de pipas. Além de ser um objeto lúdico e tradicional, as pipas originais trabalham a complexidade de construção dos padrões geométricos em sua confecção, independentemente de qualquer padrão já postulado pela história das vanguardas brasileiras.

"Que valor tenho eu pra ti?", de Ivan Grilo.

A obra "Que valor tenho eu pra ti?" (2018), de Ivan Grilo, em bronze, também estará na mostra. O trabalho faz parte da série "Escribe una Carta de Amor", que recentemente passou a fazer parte da coleção do Pérez Art Museum Miami. A série fez parte do Solo Project 2018 do The55project, resultado de uma parceria entre o The55project, Mana Contemporary e Downtown Miami.


O principal objetivo da Luciana Caravello Arte Contemporânea, fundada em 2011, é reunir artistas com trajetórias, conceitos e poéticas variadas, refletindo assim o poder da diversidade na arte contemporânea. Evidenciando tanto artistas emergentes quanto estabelecidos desde seu período como marchand, Luciana Caravello procura agregar experimentações e técnicas em suportes diversos, sempre em busca do talento, sem discriminações de idade, nacionalidade ou gênero.


A exposição poderá ser visitada até 09 de março. A Luciana Caravello Arte Contemporânea fica na rua Barão de Jaguaripe 387, em Ipanema.


Fotos: divulgação