"Forjada e Outras Formas", de Pedro Victor Brandão, abre hoje no Rio

Pedro Victor Brandão apresenta sua segunda exposição individual, "Forjada e Outras Formas", na Portas Vilaseca Galeria, com vernissage nesta quinta-feira, dia 30, às 19h. A mostra ocupa os três andares do espaço, trazendo um grupo de trabalhos inéditos, que refletem suas pesquisas sobre arte e finanças. O ensaio crítico é assinado por Leonardo Araujo Beserra.

A formação do artista aconteceu a partir de experiências e cursos livres, do que no ensino formal. Brandão começou uma graduação em pintura na Escola de Belas Artes da UFRJ, mas abandonou o curso em menos de um ano, pela inviabilidade de cumprir uma grade horária integral.


Seguiu então para a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, onde fez diversos cursos teóricos e começou a desenvolver uma abordagem crítica em relação a sua produção, especialmente nas aulas de "Desenvolvimento de Projetos", de Franz Manata, entre 2007 e 2009.


Em 2009 completou uma graduação politécnica em fotografia na Universidade Estácio de Sá, o que formalizou uma experiência prática que já tinha, pois aprendeu a trabalhar com fotografia no laboratório dos seus pais, o F3, que fechou em 2004.


Lá Brandão teve experiências em que mergulhou na imagem técnica com uma certa liberdade, dentro de um ambiente em que havia o acesso aos meios de produção (fazer as próprias químicas, calibrar ampliadores, fazer provas de cor, etc). Em 2010 participou da primeira seleção do programa "Aprofundamento", no Parque Lage, que funcionava como um ciclo de estudos avançados, com orientação de Lívia Flores, Luiz Ernesto e Glória Ferreira.


"Forjada e Outras Formas" poderá ser visitada até 06 de julho. A Portas Vilaseca Galeria fica na rua Dona Mariana 137 casa 2, em Botafogo.


Foto: divulgação