Exposição "Plural" tem finissage e ativações neste sábado na Glória

Como modo de ativação e de despedida da exposição "Plural: A Caju encontra a Aymoré", a Galeria Aymoré, em parceria com a Revista Caju, promove, no próximo sábado, dia 23, diversas ativações, de modo a promover novas construções sensíveis que potencializem o encontro de um projeto que busca descentralizar a curadoria e heterogeneizar a presença artística no espaço expositivo.

A Galeria Aymoré, na Glória.

Programação:


14h - Oficina de bordado livre EmTodaMulherLatejaUmVerbo

Roda de bordado livre e político para bordar verbos que fazem agir desde os ventres-corações, aqui, agora, onde escolher - ser, criar, fazer, expandir. Juntos os verbos transformam e fortalecem o que se desejar. Com orientação de Edzita SigoViva.


16h - Ybymarãeýma, ornamento para o céu

Regina de Paula convidou indígenas da Aldeia Maracanã, ocupação de resistência na Zona Norte do Rio, e juntos apresentam "Ybymarãeýma, ornamento para o céu", uma leitura performática. O texto de Otto Kohlrausch foi criado a partir de "Meu destino é ser onça", do escritor Alberto Mussa. O trabalho ocorre na Ladeira da Glória, na subida para o Outeiro, lembrando que, antes da chegada dos brancos católicos, esse era o morro de Uruçumirim. Foi ali que os índios tupinambás resistiram à chegada de Estácio de Sá e à fundação branca da cidade do Rio de Janeiro, até serem escravizados e dizimados. O trabalho está marcado para começar às 16h.


17h - Pulso: Ocupação de performances

Jessica Kloosterman, artista cuja trajetória é marcada por intervenções urbanas, formada pela Escola de Belas Artes da UFRJ, vai trazer à galeria uma fala repetitiva para tratar da invisibilidade de certos corpos femininos. Juliana Wähner, alemã radicada no Brasil, com formação em dança pela Angel Vianna e integrante do coletivo "És uma Maluca", fará refletir em seu trabalho sobre a animalidade latente ao corpo humano. A artista carioca e atleta do mar Marcela Antunes, mestre em artes pela UERJ, fará uma ação específica para o espaço da Galeria Aymoré, dentro de sua pesquisa em que o corpo interage com objetos ou se torna objeto. As ações de Mariana Maia, por sua vez, tratam da relação entre negritude, objetos e corpos femininos. Além de artista da performance, Mariana é mestre em Artes pela UERJ e professora na rede pública de ensino do Rio de Janeiro.


Ao longo de todas as ações, a artista Danielle Cukierman lança e autografa o pôster "Escape". Com a imagem da xilogravura homônima, a peça tem formato 42 x 59,4 cm, traz um grande extrato do ensaio crítico da curadora Daniela Name e tem tiragem de 200 exemplares.


O público pode confirmar sua presença pela página do evento.


A Galeria Aymoré fica na Ladeira da Glória 26, na Glória.