Exposição de Marcelo D'Salete tem última semana no Museu Afro Brasil

"A história negra em quadrinhos", de Marcelo D'Salete, entra em sua última semana de exposição no Museu Afro Brasil, de São Paulo. Quem ainda não visitou a mostra, tem até o próximo domingo, dia 24, para aproveitar. Quadrinista, ilustrador e professor, ele apresenta em sua primeira exposição individual 40 pranchas originais dos desenhos produzidos para os livros Angola Janga (2017) e Cumbe (2014).

D'Salete recentemente conquistou a edição 2018 do Eisner Awards, de melhor edição americana para uma publicação estrangeira – premiação obtida pela HQ Cumbe (2014) – livro que narra a resistência negra no Brasil colonial.

O quadrinista Marcelo D'Salete. Foto: Rafael Roncato

Resultados de longa pesquisa - Angola Janga, por exemplo, consumiu 11 anos entre estudos e criação artística - ambas as publicações dialogam fortemente com a história de resistência à escravidão no Brasil pela ótica dos povos negros.

"Os dramas dos quadrinhos de Marcelo D'Salete apresentam personagens e contextos resvalando ou mergulhando nas palhas da loucura, da doença, da paixão, da obsessão machista e das contradições dos envolvimentos afetivos e sexuais com brancos; gente bailando no passo de uma ética possível em ambiente escravista, tropicando nas tramas da revolta e se aprumando na coluna da vingança", ressalta o escritor Allan da Rosa.

"Marcelo D'Salete - A história negra em quadrinhos" exibe ainda exemplares das edições estrangeiras de Cumbe, publicado em Portugal, Estados Unidos, França, Itália e Áustria. Também serão expostos os troféus Eisner Awards 2018, Prêmio Grampo 2018, HQMIX 2018 e o Jabuti 2018 (categoria História em Quadrinhos), estes três últimos conquistados pelo trabalho desenvolvido em Angola Janga.


O Museu Afro Brasil fica na Av. Pedro Álvares Cabral, Parque do Ibirapuera, portão 10.