Expo "Só não pode qualquer coisa" participa do evento Circuito Oriente

O Canto da Carambola integrará o Circuito Oriente, abrindo a exposição "Só não pode qualquer coisa", neste sábado, dia 06, às 18h, com curadoria de Lia do Rio. O Circuito Oriente é uma iniciativa que inclui a vernissages sincronizados de mais cinco espaços culturais.

Foto: Darren Zed.

Grasi Fernasky, Marciah Rommes e Miro PS, amigos desde sempre, iniciaram-se na arte fazendo parte do mesmo atelier. Reúnem-se nessa exposição por ser impossível separar um todo conciso em afeto. Grasi Fernasky cria um esquema pautado em padrões de cor, em que linhas, fitas, códigos de barra servem de referência ao cotidiano.

Marciah Rommes nos introduz a um alfabeto na busca por uma linguagem passível de ser traduzida por quem se disponha a refletir sobre as questões do ser humano. E Miro PS ocupa-se em acrescentar a poética às máquinas, pois é preciso interagir e exercer a virtualidade, adequadamente. "Os computadores aprendem conosco, não tem alma, mas tem lógica".


Além da exposição, o evento terá a apresentação do Folakemi Duo, às 21h. O grupo é composto pela cantora Folakemi e o baixista e guitarrista Marco Bombom, e interpreta clássicos do jazz, blues e soul.


O chef Itamar Barolli assina a gastronomia do evento, que terá drinks criados pelo chef Alex Meira.


O Canto da Carambola fica na rua do Oriente 123, em Santa Teresa.