"Eixo - Deslocamentos", mostra virtual com curadoria de Vilmar Madruga, reúne obras de 25 artistas

Comemorando sua 20ª exposição virtual, a Eixo Arte faz o lançamento da paralela "Eixo – Deslocamentos", uma mostra virtual coletiva, que reúne 25 artistas brasileiros com a curadoria de Vilmar Madruga. A inauguração será nos próximos dias 29 e 30, durante a semana da ArtRio.

No dia 29, na Galeria da Reserva Cultural Niterói, será exibido o vídeo da exposição virtual e serão realizadas duas ações performáticas de Luiz Badia e Ana Marta Moura.


“A ideia da exposição virtual deste ano é deslocar o eixo interrogativo sobre a questão da representatividade da imagem, para evidenciar novos campos de experimentação e investigações de diversas linhas poéticas dos artistas inscritos. Não se trata de reforçar qualquer discurso sobre a crise da imagem pós-moderna (teremos, por exemplo, presença significativa da fotografia), mas de trazer à luz obras que contribuam com sua diferença ou estranheza para a ampliação do campo da provocação estética. Em um tempo de apagamento de fronteiras sobre o que é ou que deixa de ser a arte contemporânea, a exposição deste ano retira do curador seu protagonismo e lhe confere o papel de organizador deste mapeamento, em que enfileira conjuntos de ações, sons e imagens que darão corpo e voz ao artista e sua obra”, explica Vilmar Madruga.

Artista plástico, curador e professor de arte, Vilmar Madruga nasceu no Rio Grande do Sul, em 1951. Suas obras estiveram presentes em exposições nacionais e internacionais em Londres, Luxemburgo, Paris, Nova Iorque e Bagdá. Como professor, criou oficinas de arte em diversos presídios do Rio de Janeiro e foi um dos criadores da Casa da Paz, em Vigário Geral, antigo palco da chacina de Vigário Geral, transformada na ocasião em polo de resistência à violência pelo projeto Viva Rio, em uma das primeiras experiências de pacificação nas favelas.

Um dos pioneiros da arte pública, Vilmar Madruga coordenou o projeto Rio Arte Pinta no Rio, fazendo intervenções urbanas em diversos pontos da cidade. Na década de 90 dirigiu a Galeria de Arte UFF e atuou como curador de exposições no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, no Paço Imperial no Rio de Janeiro e em diversas manifestações artísticas de intervenções urbanas na cidade de Búzios e no bairro de Santa Tereza. Sua obra faz parte de acervos no Brasil e no mundo, como a coleção da Organização das Nações Unidas e a embaixada do Brasil no Iraque.

A Eixo Arte é um espaço independente que trabalha com a produção de exposições virtuais e marca sua presença no segmento artístico utilizando-se de recursos 3D/multimídia, com o intuito de apresentar novos trabalhos e de maximizar as possibilidades do espaço expositivo convencional, onde, apesar da liberdade metafórica, existe a delimitação de ordem física.


Artistas participantes: Adilson d’Ávilla, Alejandro Zenha, Amanda Leite, Ana Marta Moura, CABANA, Caio Siqueira, Clara Infante, Grasi Fernasky, Icléa Eccard, Igor Morales, Ilana Bauberger, Isabella Scorzelli, Jabim Nunes, Jan M.O., Jane Maria, Laura Freitas, Ligia Calheiros, Lina Ponzi, Luiz Badia, Magda Sheeny, Maria Amelia Vianna, Mariana Battistelli, Roberta Cani, Rose Aguiar e Tarcísio Paniago.


Sobre "Deslocamentos"


"Em um tempo de apagamento de fronteiras e da diversidade de conceitos de que faz uso a experiência contemporânea, vemos nesta mostra campos poéticos e temáticos amplos e distintos, a ponto de frustrarem qualquer tentativa de se estabelecer ou classificar uma noção geral de arte. As produções deste mapeamento parecem não carregar a pretensão de reforçar qualquer discurso sobre uma possível crise da imagem. Antes, temos obras que se valem da representação do sujeito e também uma larga presença da fotografia. Sem referências estáveis, mas em notável movimento, estas produções trazem à luz obras que contribuem com seu discurso poético para a ampliação do campo de provocação estética, enfileirando ações, sons e imagens que dão corpo e voz ao artista e sua obra." (Vilmar Madruga, 2018)


O lançamento acontece 19h às 22h. A Galeria Reserva Cultural Niterói fica na Av. Visconde do Rio Branco 880, em São Domingos.


Fotos: divulgação