"Como olhar para trás", na Z42 Arte, pode ser visitada até dia 30

A exposição "Como olhar para trás", na Z42 Arte, no Cosme Velho, foi reaberta seguindo todos os protocolos sanitários, após a publicação do decreto que liberou a abertura dos museus e centros culturais fechados por conta da pandemia do novo coronavírus. A mostra traz obras inéditas das artistas Ilana Zisman, Maria Amélia Raeder, Mariana Sussekind e Priscila Rocha, que ocupam todo o espaço expositivo da Z42 Arte, até 30 de setembro.


Com curadoria de Fernanda Lopes, a mostra traz o tema da memória, em diferentes aspectos, por meio de obras produzidas em diversos suportes, como fotografia, instalação, desenho, pintura e objeto.

Ilana Zisman, "Arquivo 1" detalhe (2019)

"A exposição apresenta possibilidades de estudo sobre a memória: memória como invenção, como tornar presente algo que está ausente, como reconstrução de algo que ficou, que é presença, e também o que sobrou da memória de algo que não se conhece. Muitas vezes a memória aparece como rastro, como pista, como insinuação", revela a curadora Fernanda Lopes.

Mariana Sussekind, "O dia que tiraram os lustres" (2019)

A ideia da mostra surgiu a partir de um grupo de estudo das artistas com a curadora. Ao longo de seis meses, elas se encontraram para discutir seus trabalhos e questões a eles relacionadas e identificaram que todas vinham, mesmo que de formas diferentes, tratando sobre o tema da memória em suas produções.


A Z42 Arte fica na Rua Filinto de Almeida 42, Cosme Velho, Rio de Janeiro

Telefone: (21) 98148.8146

De segunda à sexta-feira, das 13h às 18h. Sábado, mediante agendamento.

Priscila Rocha, "Favor não brincar" (2019)

Fale conosco