CCBB SP oferece programação intensa para o mês de fevereiro

O Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo apresenta uma agenda bem eclética para o mês de fevereiro, com atividades de cinema, teatro, programas educativos, música, exposições.

Cena do filme infantil "O fim da fila".

A Mostra Brasileirinhos de Cinema para Crianças, por exemplo, se estende até o próximo dia 04, resgatando clássicos e apresentando novidades do cinema infantil nacional, com programas de curtas, médias e longas-metragens. Nos seus últimos dias, a programação inclui Oficinas de Crítica, além de recreações e debates.

Robert De Niro no filme "Cassino", de Scorsese.

Para os adultos, a retrospectiva dedicada à obra do diretor americano Martin Scorsese, considerado um dos mais influentes cineastas de todos os tempos e um dos maiores cineastas norte-americanos vivos, acontece de 06 de fevereiro a 04 de março. A mostra reúne 34 títulos, entre clássicos como TaxiDriver, Touro Indomável, Bons Companheiros, Cassino e Os Infiltrados, além de documentários e filmes do início de sua carreira. A programação inclui um curso sobre o diretor e um debate.

"Frau in Tracht" (1940), obra de Paul Klee.

O CCBB SP também abriga a exposição "Paul Klee – Equilíbrio Instável", que ocupa o subsolo, térreo, 1º, 2º, 3º e 4º andares, podendo ser visitada de 13 de fevereiro a 29 de abril. A mostra reúne pela primeira vez na América Latina mais de cem obras do artista suíço. Preparada especialmente para o público brasileiro, a exposição tem 16 pinturas, 39 papéis, 5 gravuras, 5 fantoches e 58 desenhos, além de objetos pessoais do artista.


A curadoria é de Fabienne Eggelhöfer, do Zentrum Paul Klee, de Berna, na Suíça. A exposição é beneficiada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com o apoio da Cateno e com patrocínio do Banco do Brasil e da BrasilSeg, uma empresa da BB Seguros.

Aquarela "O" breites Format (1915), de Klee.

A agenda ainda inclui "Flexões Performáticas: Gênero, Número e Grau", que ocuparão o auditório e o cinema, dias 09 e 10 de fevereiro. Flexões Performáticas tem por objetivo difundir a linguagem da performance por meio de apresentações inéditas de artistas convidados de diversas regiões do País. As apresentações são seguidas de debate e oficina, tendo como fio condutor os temas "Gênero, Número e Grau". Nesta edição, os artistas Carlos Mélo e Victor de La Roque apresentam-se dentro do eixo "Grau", abordando a concepção de intensidade dentro da linguagem da performance nas artes visuais.

A artista Leandra Lambert, que integra o elenco de "Grenze des Gestrig-heutigen".

"Grenze des Gestrig-heutigen" - Uma colagem musical com poemas e citações de Paul Klee para voz, bateria, teclado e eletrônica, acontece no teatro dias 13 e 14. Citações e poemas do artista plástico Paul Klee são a base inicial para a performance musical do duo suíço Les Simon e da compositora e cantora brasileira convidada Leandra Lambert. Curadoria de Chico Dub. O show tem apoio da Coincidência Intercâmbios Culturais, Fundação Pro Helvetia e do Consulado Geral da Suíça em São Paulo.

Foto: Jaca - Centro de Arte e Tecnologia

O Programa CCBB Educativo  - Arte e Educação acontece no térreo, de 01 a 28 de fevereiro, e desenvolve ações que estimulam experiência, criação, investigação e reflexão por meio de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais. Essas partilhas acontecem por meio de trocas culturais e metodologias de educação que garantem acesso amplo e inclusivo ao patrimônio e sua diversidade.


A programação dialoga com as exposições e demais agendas do Centro Cultural Banco do Brasil. Destina-se a todos os públicos com ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, artistas, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte e da cultura.


A partir de 13 de fevereiro as atividades do Programa CCBB Educativo dialogam com a exposição "Paul Klee - Equilíbrio Instável".


Já o Espaço de Convivência convida o público ao encontro, à pausa, ao diálogo acessível a todos, acolhendo as pessoas nas suas singularidades e diferenças. Com esse espaço, o CCBB Educativo busca formas de cumprir o compromisso com a acessibilidade, a diversidade, a inclusão e o protagonismo dos diferentes públicos. E oferece aos visitantes informações e elementos básicos para realização de uma visita autônoma às exposições.

Cena da peça "A Ponte". Foto: Flávia Canavarro.

No teatro, a tração é a peça "A Ponte", de 01 de fevereiro a 25 março (com sessões extras: 21 e 28 de fevereiro, quintas-feiras, 20h; e sessão com tradução em Libras 22 de fevereiro, 20h). Do dramaturgo canadense Daniel Maclvor, a montagem aborda a intimidade familiar de três irmãs separadas pela vida que se reencontram para enfrentar a morte iminente da mãe: Louise, a mais jovem, desconectada da sociedade e viciada em seriados de TV; Agnes, a irmã do meio, uma atriz falida que deixou sua cidade natal; e Teresa, a mais velha, uma freira que se isolou da família em um retiro religioso. Neste reencontro, as três vão acabar revendo seus valores, crenças e diferenças em busca da possível reconstrução de uma célula familiar há muito tempo fragmentada. Elenco: Bel Kowarick, Debora Lamm e Maria Flor. Direção: Adriano Guimarães.


O CCBB SP fica na rua Álvares Penteado 112, no Centro.


Fotos: divulgação