Campanha "We Are Italy" ratifica a vitalidade e a cultura italianas

As campanhas virtuais internacionais "#WeAreItaly" "Nós somos Itália" e "#StayTunedOnIt" "Fique Sintonizado" pretendem mostrar a pessoas em todo o mundo uma Itália criativa e vital, mesmo em tempos de pandemia, oferecendo inclusive mensagens em vídeo de artistas italianos renomados, além de um grande volume de materiais inéditos e gratuitos de diversos setores das instituições culturais italianas.


A iniciativa é do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro, órgão oficial do Governo Italiano, que tem como objetivo difundir a cultura e a língua italiana no Brasil, em parceria com o Ministério Italiano das Relações Exteriores. "A ideia que está na origem desta iniciativa é mostrar que a Itália e a cultura italiana não pararam, não obstante as sérias dificuldades que o país está enfrentando nestes meses", explica a diretora do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro, Livia Raponi.

O tenor Andrea Bocelli.

"É possível continuar consumindo cultura italiana mesmo não podendo ir ao cinema, ao teatro ou aos museus, é possível fazer tudo isso ficando em casa, no próprio sofá. Trata-se de uma oportunidade imperdível para acessar acervos, arquivos musicais, filmes e espetáculos de teatro, entre outras produções culturais do país de forma totalmente gratuita", complementa Livia. Estão disponíveis produções teatrais e cinematográficas, de arte e design, programas de TV, rádio e web. No campo literário é possível acessar o acervo da Unesco World Digital Library; no âmbito musical, o Teatro dell’Opera di Roma disponibilizou seu acervo digital; no mundo das artes visuais, diversos museus, como o Uffizi di Firenze, a Pinacoteca di Brera em Milão e o Museu de Arte Moderna de Bolonha disponibilizaram conteúdos na web.

O trompetista Paolo Fresu.

Em sintonia com a Ccmpanha "#WeAreItaly", artistas italianos, como o tenor Andrea Bocelli, o violinista e maestro italiano Uto Ughi, os cantores e compositores Tiziano Ferro, Nicola Piovani (compositor clássico e de trilhas sonoras para filmes e peças de teatro italianos), Paolo Fresu (trompete de jazz), Ada Montellanico (cantora), Nek, Andrea Griminelli (flautista), Rita Marcotulli (pianista e compositora de jazz), Fabrizio Bosso (trompetista) e muitos outros aderiram à iniciativa e gravaram mensagens em vídeos fazendo um apelo a todos os italianos e às pessoas no mundo, um convite a ficarem conectados com o mundo da cultura italiana, mesmo durante o período de confinamento físico. Toda a "webculture" oferecida por museus e parques arqueológicos, bibliotecas e arquivos, festivais e teatros, o mundo do cinema e do entretenimento ao vivo, TV, rádio e publicações - como o Istituto Luce, Cineteche di Milão e Bolonha, Salone del Libro, Pinacoteca de Brera, MAXXI e muitos outros - demonstram uma capacidade extraordinária de ocupar as plataformas sociais de maneira criativa e de qualidade.