Caju e Galeria Aymoré inauguram exposição "Plural", neste sábado

"Plural - a Caju encontra a Aymoré" reúne um conjunto de exposições, ações e performances com inauguração no próximo sábado, dia 12, às 17 horas, na galeria Aymoré, da Villa Aymoré, na Glória. O programa, que abriga quatro mostras individuais, quatro coletivas e uma intervenção poética, é fruto de uma parceria do espaço com a Caju, plataforma que agrega uma revista digital de arte e cultura e um banco de cursos e projetos.

Lia Chaia

"Plural" surgiu a partir do encontro entre as curadoras Gabriela Davies, da Aymoré, e Daniela Name, da Caju, que descentralizaram as curadorias das mostras coletivas de videoarte (Loli Brito, Lucas Albuquerque e Camila Mira) e performance (Luana Aguiar) e foram responsáveis pelo convite às cinco artistas com participações solo no projeto: Danielle Cukierman ("Rota de fuga"), Lia Chaia ("Percurso"), Lyz Parayzo ("Lyz 40°") e Regina Parra ("Dias felizes") fazem suas primeiras individuais no Rio de Janeiro. A artista e poeta Katia Maciel apresenta a intervenção sonora e literária inédita "Zuada".

Regina Parra

A artista e pesquisadora Luana Aguiar assina a curadoria de "Pulso", mostra de trabalhos em performance com artistas das artes visuais e da dança. "Pulso" aposta na diversidade de experimentações que se utilizam do corpo vivo para tratar de assuntos como território, memória, religiosidade, animalidade, feminismo e racismo.

Danielle Cukierman

As artistas se apresentarão em duas sessões: a primeira no dia 12 de outubro, durante a abertura (obras de Lais Castro, Mery Horta, Panmela Castro e Patrícia Francisco) e a segunda no dia 23 de novembro (obras de Jessica Kloosterman, Juliana Wähner, Marcela Antunes e Mariana Maia). Também neste dia curadores e artistas recebem o público para uma visita comentada.

Danielle Cukierman

Os programas de vídeo apresentam visões distintas sobre a linguagem. Em "Sobre os excertos da matéria", Lucas Albuquerque reúne trabalhos de Ana Costa Ribeiro, Laura Erber, Leila Danziger e Regina de Paula a partir de um denominador comum: a presença de um objeto impresso (livro, manuscrito) como índice de narração e de opacidade.

Lia Chaia

Em "Atravessar", Loli Brito acessa sua pesquisa sobre curadorias e artistas não-brancas para apresentar reflexões sobre produção de vida e deslocamento a partir do trabalho das artistas Ana Almeida, Edzita e Marta Supernova e vídeos de arquivo do CULTNE. Todos os trabalhos tangenciam de alguma forma a ideia da transição entre processos de morte e vida, sejam estes individuais ou coletivos.

Regina Parra

Na terceira mostra de videoarte, Camila Mira trabalha a ideia do deslocamento pela ponte Rio-Niterói, convocando trabalhos de artistas niteroienses para pensar modos de localizar nesse trânsito.

Lyz Parayso

A exposição "Plural - a Caju encontra a Aymoré" poderá ser visitada até 23 de novembro. A Galeria Aymoré - Villa Aymoré fica na Ladeira da Glória 26, na Glória.