Brenda Marques Pena autografa seu "Tsunâmica", no Terça ConVerso

A escritora, performer e musicista mineira Brenda Mar(que)s Pena, artista da chamada poesia sonora, autografa seu livro de poemas "Tsunâmica", no evento Terça ConVerso, realizado pelo grupo literário Poesia Simplesmente, no Teatro Gláucio Gill, em Copacabana, dia 30, às 18h30. Na ocasião, a artista multimídia apresentará a performance "Tsunâmica". O evento ainda inclui música e declamação de poemas.

Para a autora, "Tsunâmica" é um tanto de pulsão, experimentação poética e celebração de um feminismo que mescla sensualidade, luta e vida em seu estado mais bruto. O livro integra a Coleção 32, da editora Sangre Editorial, de Buenos Aires, formada por obras contemporâneas de poetas da América do Sul, em edições feitas à mão, costuradas e numeradas uma a uma. A obra reúne versos onde o eu lírico se expõe nua e cruamente, não apenas no papel, mas também na poesia sonora proposta pela autora, que gravou parte dos textos no intuito de torná-los ainda mais acessíveis.

Brenda Mar(que)s Pena é escritora, jornalista, fotógrafa, baterista e produtora cultural. Nasceu e vive em Belo Horizonte (MG), onde trabalha na Rede Minas Cultural e Educativa como repórter e produtora do Alto-Falante, programa de música exibido em rede pela TV Brasil. Integra o Coletivo Contorno, as bandas Cáustica e Ablusadas, o grupo Corpo Língua de performance cênica e o núcleo de pesquisa em dramaturgia do Galpão Cine Horto.


Brenda é pré-doutoranda e mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É fundadora do Instituto Imersão Latina (IMEL), que faz parte das redes Facción Latina, Ciranda Brasil e Fórum Nacional de Democratização da Comunicação. Representante do Movimento Cultural Abrace, com sede no Uruguai, e membro fundadora do Círculo de Narradores y Poetas del Mercosur.


O Teatro Gláucio Gill fica na Praça Cardeal Arcoverde S/N, em Copacabana.


Fotos: divulgação