Allan Pitz lança no Brasil "A Última Ronda Noturna", seu oitavo livro

"A Última Ronda Noturna", oitava obra do escritor Allan Pitz, tem lançamento no Brasil neste sábado, dia 09, a partir das 19h, no Quiosque 17, em Copacabana. Noite "carioca" de autógrafos do livro publicado pela editora portuguesa Cordel D’Prata


Em "A Última Ronda Noturna" nada é o que parece ser. O homem da capa preta, com olhos flamejantes e guiando cães infernais, anseia por vingança. A falsa paz, conquistada com sangue, chegou ao fim. Mas Delegado Fidalgo ainda não sabe disso, quando sai para sua última ronda noturna antes da aposentadoria, na fictícia cidade de San Lopez, região serrana do Rio de Janeiro. Um ajuste de contas mortal está prestes a surpreender o velho homem da lei.

No livro, o escritor Allan Pitz cria um suspense de tirar o fôlego, norteado por um jogo maldito que envolve antigas ordens secretas. Capítulo após capítulo, o leitor é instigado a desvendar os mistérios que rondam San Lopez, até ser conduzido ao final surpreendente.


Em 2019, além de "A Última Ronda Noturna", o escritor lançou o e-book "A Revolução dos Animais Transmutantes", uma sátira sobre os últimos acontecimentos políticos no País. O livro será lançado na Europa em 2020.


Allan Pitz é um pouco de tudo: ator, diretor de teatro, dublador, roteirista, lutador de artes marciais, já foi até vendedor de cachorro-quente, em uma pequena aventura empresarial. Nascido no pé do Morro do Urubu, no bairro da Piedade, subúrbio do Rio, Pitz usa um pouco de tudo que viu e viveu para escrever seus livros.

Autor de sete obras literárias, ele teve textos publicados, inclusive, na França, onde participou da seleção Nouvelles du Brésil (Éditions Reflets d’Ailleurs), ao lado de renomados escritores brasileiros como Pedro Bandeira e José Arrabal.


Já o livro infantil "Um Peixe de Calça Jeans e Outras Histórias para Unir" foi um dos precursores na abordagem do bullying, sendo adotado por diversas escolas e recomendado por muitas secretarias de Educação do Brasil.


Sua escrita visceral lhe rendeu prêmios e muitos admiradores. Pitz não é um escritor limitado a apenas um gênero, já escreveu desde histórias infantis, passando por suspense, até textos filosóficos. Ele surpreende os leitores a cada obra, o que o diferencia como autor.


Pitz conquistou o Prêmio Canon de Poesia (2010), na categoria Melhores Poetas do Ano, e foi indicado ao Prêmio Codex de Ouro (2012), na categoria Melhor Romance para "Estação Jugular" e Melhor Capa para "A Arte da Invisibilidade".


Como dublador, Allan Pitz participou de diversos documentários exibidos no Canal Futura e na plataforma Netflix, além de ter dublado o personagem principal da série A História do Cristianismo, produzida pelo canal BBC e exibida em diversas emissoras de TV do Brasil.


A experiência como ator, atuando em 18 espetáculos, inspiraram Pitz a criar roteiros para produtoras de conteúdo audiovisual. Atualmente o autor se dedica a escrever novos livros e roteiros.

Na videobiografia "Onde Nascem as Palavras", o escritor fala sobre seu processo criativo.


O Quiosque 17 da Avenida Atlântida fica na altura da rua Siqueira Campos, em Copacabana.


Foto: Alessandra de Paula

Fale conosco